Tenho 34 anos. Minha mãe foi assassinada pelo meu pai quando eu tinha três anos. Minha avó me criou e uma tia foi tutora legal. Durante minha infância, fui abusada pelo marido dessa minha tutora, com...

Pergunta: Tenho 34 anos. Minha mãe foi assassinada pelo meu pai quando eu tinha três anos. Minha avó me criou e uma tia foi tutora legal. Durante minha infância, fui abusada pelo marido dessa minha tutora, com consentimento de minha avó. Na minha juventude eu permiti o ato sexual com ele. Contei apenas sobre os abusos, para outra tia minha, que contou para minha tutora, que permanece casada com ele até hoje. Certa vez essa tutora falou sobre o assunto comigo, mas não tive coragem de contar à ela sobre o ato sexual. As vezes sinto que deveria pedir perdão para ela, eu já me perdoei. Mas além do medo da reação dela, me pergunto se trazer essa história à tona, não pioraria a situação dela? Visto que ela ainda não conseguiu perdoar meu pai, assassino da minha mãe. E remói por ele um ódio tremendo. Também tenho dúvidas se esse silêncio irá me prejudicar, uma vez que minha intenção é seguir o caminho correto, evoluir. Poderia me ajudar?

A partir de um erro, supostamente você cometeu outro erro. Eu não vou comentar aqui, sobre o problema em si. A decisão é sua. Apenas, vou lhe dizer o seguinte: a verdade sempre traz resultados bons. Perdoe a quem tem que ser perdoado. Não é só à ela, que você tem que perdoar. E peça perdão, à quem tem que ser pedido. Agora a decisão é sua, você sabe o caminho que você quer trilhar.


Imprimir   Email

Related Articles